Energias renováveis

Com alternativas ecológicas aos combustíveis fósseis, pode reduzir a sua pegada de CO2 de forma sustentável. Se pretende atualizar o seu equipamento, beneficie da capacidade de conversão de todas as caldeiras industriais Bosch para combustíveis alternativos.

Caldeiras a hidrogénio

A combustão de hidrogénio (H2) é mais ecológica. Não é produzido CO2, mas sim água pura. Todas as caldeiras industriais Bosch com margem de potência média e grande oferecem soluções de utilização até 100% de hidrogénio. Se a quantidade de hidrogénio disponível diminuir ou for insuficiente, o hidrogénio pode ser utilizado proporcionalmente para a geração de vapor de processo ou água quente.Todas as caldeiras industriais convencionais da Bosch também podem ser fornecidas «H2-ready». Isso permite-lhe efetuar posteriormente uma conversão mais fácil para hidrogénio.

Caldeiras a biogás

Indústrias, como por exemplo as cervejeiras, geram frequentemente biogases a partir do aproveitamento de resíduos orgânicos. Podemos-lhe oferecer todas as caldeiras de água quente e vapor da Bosch na variante a biogás. Adaptamos o sistema, com precisão, à composição do seu próprio biogás para garantir a máxima eficiência e emissões mínimas.Uma vez que a quantidade de biogás gerada nem sempre equivale à necessidade térmica, são também possíveis soluções especiais com dois ou três combustíveis. Dessa forma, é possível adaptar de forma dinâmica a composição de gás utilizada de acordo com a disponibilidade da quantidade de biogás.

Caldeiras para biodiesel e combustíveis especiais
Caldeiras para biodiesel e combustíveis especiais

O biodiesel e os combustíveis especiais, como o álcool ou o óleo de peixe, resultam como subprodutos em vários setores da produção moderna. A sua utilização como combustível para sistemas de caldeiras reduz o custo dos combustíveis fósseis para aquecimento e calor de processo. Ao mesmo tempo, evitam-se custos de logística e gestão de resíduos. Equipamos as nossas caldeiras de água sobreaquecida e caldeiras de vapor individualmente para o seu combustível específico com soluções especiais, como por exemplo, com pré-aquecimento de combustível, limpeza pneumática automática dos passos de fumos e queimadores especiais para garantir o mínimo de emissões.

Caldeiras de recuperação

Na produção industrial e na geração de eletricidade descentralizada, por exemplo, com unidades produtoras de cogeração ou turbinas, resultam frequentemente gases de escape quentes. As nossas caldeiras de recuperação podem converter a energia existente em água quente ou vapor. Dessa forma reduz-se a necessidade total de energia. Para além dos sistemas de recuperação de calor puros, estão disponíveis também sistemas combinados para a utilização em simultâneo do calor e da potência de combustão. Estes geram até 15% da potência máxima da caldeira de forma ecológica através do calor. Em caso de funcionamento com carga parcial, podem gerar até mais de 50% da potência.

Caldeiras híbridas

Cada vez mais as empresas industriais e os sistemas de alimentação de energia modernos dispõem de geração de eletricidade regenerativa. Com as nossas caldeiras híbridas pode utilizar excedentes até 5 MW por caldeira para o abastecimento de água quente ou vapor e, assim, reduzir os custos de combustíveis ao mínimo. As caldeiras híbridas também podem ser equipadas em combinação com biocombustíveis para criar versões neutras em CO2. A opção híbrida está disponível para todas as caldeiras Bosch das séries UT, UL e ZFR.

Caldeiras elétricas

Com a nossa caldeira elétrica da série ELSB pode utilizar a corrente elétrica gerada de forma ecológica de fontes regenerativas para a geração de vapor. Assim não são produzidos quaisquer gases de escape. A caldeira elétrica Bosch é compatível com todos os nossos componentes de sistema para o tratamento de água e gestão de condensados. Através da ligação integrada do nosso sistema de comando, asseguramos que a caldeira só é ligada quando houver eletricidade verde disponível. Contacte-nos para uma alimentação de vapor neutra em CO2.

Fornecimento de calor de processo no contexto da descarbonização – como serão as caldeiras industriais do futuro?